O papel da inteligência emocional no gerenciamento de times de inovação

Vivemos em um mundo cercado por tecnologias cada vez mais complexas. Nesse contexto, é fundamental conduzirmos pessoas para experiências baseadas na nossa humanidade. Os líderes que compreenderem essa importância serão mais capazes de inspirar e guiar suas equipes, agradar seus clientes e potencializar o processo de inovação.

by MIT Technology Review



> podcast <


A inteligência emocional surgiu como um conceito da psicologia na década de 1990, por Peter Salovey e John Mayer, mas foi refinada e popularizada por uma série de livros do jornalista Daniel Goleman. Em suas publicações ele dividiu o conceito em cinco partes: autoconsciência, autocontrole, motivação interna, empatia e habilidades sociais. Cada uma delas pode ser um grande diferencial para líderes de inovação, empreendedores e gestores.


No episódio dessa semana, Andre Miceli, Carlos Aros e Rafael Coimbra contaram com a participação de dois especialistas em comportamento organizacional: Viviane Narducci, professora da FGV e consultora em desenvolvimento de liderança, e José Mauro Nunes, Professor da FGV e professor adjunto da UERJ. Eles debateram sobre como essa característica pode fazer uma empresa criar tecnologia, inovar e gerar valor para seus clientes.


O podcast da MIT Technology Review Brasil é uma conversa semanal sobre os principais temas relacionados a tecnologia, inovação e negócios.


Esse podcast é um oferecimento de SAS e Salesforce.

4 visualizações0 comentário