Medicina ocupacional: um novo protagonista na redução dos custos com a saúde

A preocupação com a saúde e o bem-estar de colaboradores é um fator que pode interferir em diversos aspectos de uma instituição. O cuidado com a saúde das pessoas que trabalham na empresa pode refletir na produtividade e no engajamento dos funcionários. No fim das contas, esses podem ser fatores impactantes no resultado financeiro das empresas.


E não termina por aí. A empresa passa a ser bem vista no mercado, tanto por possíveis candidatos a colaboradores, quanto por instituições do mesmo nicho de atuação. Se você quer saber mais sobre como a medicina ocupacional pode reduzir os custos de uma empresa e como esse cuidado pode trazer outros benefícios para a instituição, continue a leitura deste artigo!

O que é e como funciona a medicina ocupacional?

A medicina ocupacional é a área que cuida do bem-estar físico e mental dos colaboradores de uma empresa. Essa linha de cuidado da medicina é responsável por avaliar possíveis riscos, prevenir, tratar e acompanhar qualquer problema de saúde que um trabalhador possa ter no ambiente de trabalho.


Muitas pessoas conhecem a medicina ocupacional por conta dos tradicionais exames de admissão e desligamento, mas a função dessa área é ainda mais ampla. Também é responsabilidade da medicina ocupacional cuidar do bem-estar físico e emocional dos colaboradores. O estímulo ao equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal é um dos principais desafios dos profissionais que atuam na área.

Direito previsto em lei

A Legislação Trabalhista garante, desde 1977, que o trabalhador tenha direito à segurança no local de trabalho. Em 1983, além de um ambiente seguro, a saúde do colaborador ganhou lugar de destaque e também passou a ser passível de fiscalização das três esferas do poder governamental.

Trabalhadores que atuam em situações consideradas de risco e/ou aqueles que tenham 50 anos ou mais, devem passar pelas avaliações anualmente. Os demais trabalhadores, com idade entre 18 e 49 anos, precisam ser avaliados de dois em dois anos.

Portanto, a empresa empregadora deve realizar avaliações periódicas em cada um de seus colaboradores desde a admissão para acompanhar seus estados de saúde. Esse acompanhamento permite a prevenção de doenças e acidentes que tenha relação com a atividade desempenhada.

Para que os objetivos da medicina ocupacional sejam alcançados, os profissionais da área devem ser qualificados e ter conhecimentos específicos e dominar suas aplicações no ambiente profissional. Atuam nesse setor:

  • médicos;

  • enfermeiros;

  • técnicos e auxiliares de enfermagem.

Como a medicina ocupacional pode reduzir os custos com saúde nas empresas?


Investir na saúde do trabalhador é garantir um direito e incentivar a promoção do bem-estar físico e psicológico. A medicina ocupacional é a protagonista em fazer com que o trabalhador se sinta bem no ambiente laboral, o que é capaz de aumentar a produtividade e, consequentemente, o aumento dos lucros.

A seguir, você poderá conferir algumas dicas que podem fazer com que uma empresa se organize melhor em relação aos dados de saúde do trabalhador e reduza gastos.

Elaboração de histórico de saúde do colaborador

Assim que o colaborador é admitido na empresa, é importante analisar suas condições de saúde, investigando não apenas o cenário atual, mas todo o seu histórico de saúde, riscos e intervenções pelas quais tenha passado. Dessa forma, as informações ficam mais completas e organizadas e se torna mais fácil definir as complexidades e riscos e acompanhar caso a caso. Além disso, essas informações podem poupar custos para investigar quando uma doença ocupacional surgiu, entre outros dados. Avaliações personalizadas

É importante manter o calendário de avaliações sempre atualizado e ir além de cumprir a legislação. É imprescindível analisar as condições de saúde em periodicidade diferente, de acordo com a necessidade de cada colaborador. Isso permitirá a implementação de ações preventivas ou de promoção, antes do crescimento dos custos em saúde.

Ações de promoção à saúde e bem-estar

Investir em ações de promoção à saúde e bem-estar permitirá a melhoria das condições de saúde dos colaboradores e maior controle dos custos. Lembre-se que toda ação deve considerar indicadores claros e assegurar ROI (retorno sobre investimento).

Além das ações de promoção em si, é necessário implementar um plano de engajamento para adesão às iniciativas de saúde oferecidas pela empresa. Ao final, você terá um ambiente laboral mais saudável.


Quais outros benefícios a medicina ocupacional pode agregar à empresa?


Investir e incentivar a saúde e o bem-estar dos colaboradores faz com que a empresa ganhe mais do que retorno financeiro. Claro que controlar os gastos é importante, mas ter retorno positivo como os que serão apontados a seguir é interessante para as instituições. Confira!

Diminuição da taxa de afastamento

Com as avaliações personalizadas e as ações com o incentivo de ter mais cuidado com a saúde física e mental, a tendência é que os colaboradores se afastem menos do trabalho. A prevenção é uma grande aliada para que essa taxa seja reduzida!

Melhora na produtividade

O funcionário saudável e que percebe que está sendo valorizado tende a se engajar mais com os projetos da empresa e apresentar aumento na produtividade. Além disso, como a medicina ocupacional também zela por um ambiente de trabalho agradável, aumentam as chances de que o colaborador esteja mais feliz no período laboral, o que também afeta positivamente a produtividade.

Detecção prévia de riscos à saúde dos trabalhadores

Os profissionais da medicina ocupacional estão sempre acompanhando os riscos à saúde dos colaboradores, sejam eles:

  • ergonômicos — relacionados a esforço físico intenso, postura inadequada, movimentos repetitivos e outros;

  • biológicos — ligados ao contato com vírus, bactérias, fungos, entre outros;

  • químicos — relacionados a poeiras, gases, neblinas e etc;

  • físicos — relacionados a temperaturas extremas, vibrações e radiações;

  • de acidentes — piso escorregadio, iluminação inadequada, máquinas e equipamentos sem proteção, etc.

O papel de protagonista da medicina ocupacional permite uma atuação mais próxima dos colaboradores e com maior reconhecimento desse setor. Com isso é possível detectar previamente os riscos laborais e atuar de forma a melhorar as condições de saúde e evitar o aumento dos custos.

Geração de imagem positiva para a empresa

A preocupação com a saúde dos colaboradores pode fazer com que uma empresa seja vista como uma organização que tem responsabilidade social, gerando assim, mais credibilidade corporativa. Essa imagem é importante tanto para os colaboradores, quanto para o mercado no qual se atua, parceiros e fornecedores.

Atração e retenção de talentos

Fica mais fácil recrutar candidatos para vagas em aberto quando se é conhecido por ter um ambiente de trabalho que zela pela saúde do funcionário e que dispõe de um clima saudável. Quanto mais benefícios qualitativos forem oferecidos, mais talentos estarão interessados nas oportunidades oferecidas.


Neste artigo, você pôde perceber que a medicina ocupacional pode e está ocupando um novo papel no cenário da saúde dos colaboradores e custos nas empresas. Além de demonstrar preocupação com o colaborador, promovendo a saúde e um atendimento humanizado, o incentivo a essa área pode reduzir gastos financeiros e gerar uma boa imagem da instituição!

Fonte: Portal Axismed

8 visualizações0 comentário