Entrevista com Carlos Bauke

Entrevistamos Carlos Bauke, para falar sobre Facilities Management. Confira!

1. Quais Você acredita que foram as grandes transformações do workplace em 2020?1.Quais Você acredita que foram as grandes transformações do workplace em 2020?

Com certeza a grande mudança foi o Home Office ! Pelo menos de Março/20 até Outubro/20, praticamente todas as empresas “fecharam” e os funcionários fizeram Home Office, depois começaram a voltar para os escritórios, e a maioria das empresas, adaptou e está adaptando os escritórios com outro conceito, com espaços mais colaborativos, menos mesas, e as que ficaram, sem lugar fixo, só com reserva via aplicativos, e outras empresas ainda ofereceram os Coworkings, algumas enviaram cadeiras, mesas, estrutura para a casa do funcionário, outras Reembolsaram os valores, e o conceito mais ouvido , é o ANYWHEREOFFICE, ou seja, o funcionário pode escolher entre sua casa, escritório , coworking, cafés, o que acabou possibilitando você trabalhar da praia, do campo, de outra cidade e até mesmo de outro país.. Me parece que este é o conceito que veio para ficar.



2. Como essas mudanças devem ser refletidas em 2021? A quais tendências para o curto e médio prazo as organizações devem estar atentas

Para 2021, devemos ainda ter a evolução do conceito de Anywhereoffice, do Home Office Permanente, e de muitas empresas reduzindo os seus espaços de escritórios ou reformando para um novo conceito, pois só teremos uma revisão deste modelo, pós Vacina, enquanto não tivermos toda população vacinada, ainda ficará difícil fazer novas previsões, mas este modelo híbrido veio para se consolidar.



3. Em se tratando de procurement, como acredita que as organizações devem equilibrar a necessidade de reduzir custos e a parceria que possuem com fornecedores? Como alcançar este ponto de equilíbrio?

A redução de custos é o objetivo de toda área de Procurement, e a necessidade de ter fornecedores parceiros é essencial, e o equilíbrio vem numa negociação “ win – win”, onde ambos vão conseguir seus objetivos, desta forma conseguir o equilíbrio , e isto vale para todos os fornecedores, do mais simples aos estratégicos, e estes, sim, vale avaliar o fornecedor como um sócio, com contratos de longo prazo, compartilhamento de ganhos, e outros benefícios.


4. Quais foram os principais objetos ou áreas de saving para as organizações neste período? Onde elas precisarão investir de forma mais intensa para garantir engajamento a entrega de seus produtos e serviços?

E uma pergunta difícil, pois acredito que depende muito do segmento, da indústria envolvida, mas acredito que de uma forma geral, os maiores Savings foram nas linhas de Facilities, Real Estate (aluguel), Energia, pois com grande parte dos funcionários em home office, os escritórios ficaram “fechados”, trazendo savings importantes, outra linha de economia, foi em RH, na parte de Benefícios, principalmente Vale Transporte.

Quanto a investir para garantir a entrega , de forma generalizada, acredito que os principais investimentos precisam ser em TI, com automação, RPA, Sistemas de Gestão, Softwares e Hardwares, também em Facilities, com reforma dos escritórios no novo conceito, em dar condições para um Home Office adequado e ergonômico, e também em RH, na questão de Cuidar dos funcionários, planos de saúde mental, e outros benefícios.


5. Como o papel da área de facilities mudou ao longo deste último ano? O que passou a ser esperado deste profissional? Como isso impacta as tendências para o futuro da área de uma perspectiva estratégica?

O papel de Facilities mudou bastante, pois antes o foco era manter os escritórios confortáveis e adequados para o dia a dia dos funcionários, desde o início da Pandemia, a área de Facilities além de ainda ter que cuidar dos escritórios (não podem ser totalmente desligados e fechados), passou a ter que cuidar dos funcionários em Home Office espalhados pelo país todo, atendendo chamados de problemas com cadeira, telefone, computador, e tudo a distância.., e para isto, é necessário investir em Sistemas de Gestão, que permitam este atendimento, como também em fornecedores com serviços, tipo “Uber”, e uma mudança muito grande. O que mais se espera do profissional de Facilities, é a Resiliência, a Pro Atividades, a Inovação, a busca constante em atender cada vez melhor os funcionários, as instalações, e isto impacta muito a questão de Orçamento, disponibilidade de controles, para poder cada vez mais ser uma área estratégica.





4 visualizações0 comentário