Capacidade instalada em 2021 supera 1 gigawatt; eólicas são o destaque pelo quarto mês seguido

A expansão da geração de energia elétrica em 2021 alcançou em abril a marca de 1.007 megawatts (MW), com 324,45 MW liberados apenas no mês passado, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. A fonte eólica foi, pelo quarto mês consecutivo, aquela com crescimento mais acentuado: as usinas movidas pela força do vento aportaram 218,45 MW de potência instalada, representando 67% do total de abril.



O levantamento da ANEEL revela um dado interessante: quase a totalidade da expansão de geração eólica, 201 MW, foi liberada para usinas que não comercializaram no mercado regulado. Do total (812 MW) de eólicas liberadas em 2021, até abril, 555 MW correspondem a usinas nas mesmas condições, o equivalente a 68,3% desse quantitativo.


Ao longo de 2021, novas unidades de geração foram liberadas para operação comercial em 12 estados das cinco regiões brasileiras. Três estados concentram 64,8% da capacidade instalada no país este ano: o Piauí, com 190,35 MW, o Rio Grande do Norte, com 221,06 MW, e a Bahia, com 241,55 MW. No primeiro quadrimestre de 2021, houve um acréscimo de 44,26 MW de potência instalada no sistema isolado.


Capacidade instalada


O Brasil soma 175.407,3 MW de potência fiscalizada, de acordo com dados do Sistema de Informações de Geração da ANEEL, o SIGA, atualizado diariamente com dados de usinas em operação e de empreendimentos outorgados em fase de construção. Desse total em operação, 75% das usinas são impulsionadas por fontes consideradas sustentáveis, com baixa emissão de gases do efeito estufa.


Outras informações sobre o acompanhamento da expansão da oferta de geração estão disponíveis em painéis interativos no endereço www.aneel.gov.br/fiscalizacao-dos-servicos-de-geracao. Esses painéis, atualizados mensalmente, mostram a previsão para a entrada de novas unidades geradoras para os próximos anos. Eles trazem ainda um histórico da expansão da geração desde a criação da ANEEL (1997). Além dos painéis, também está disponível a base de dados com informações de previsão e acompanhamento de obras dos empreendimentos outorgados para construção.


Autor: AID

Fonte: Aneel

15 visualizações0 comentário